As Raízes Hebraicas das Escrituras (parte 1)

This post is also available in: enEnglish nlNederlands

Deus tem um plano maravilhoso para a raça humana. Esse plano é chamado “o reino de Deus”. A pessoa central desse plano é Yeshua (Jesus), o Messias. Ele é o Rei do reino.

O plano é descrito nas Escrituras. Foi planejado por Deus antes de começar a criação (Efésios 1.3-14). Ele projetou o plano como um arquiteto projeta um edifício, antes de ocorrer a construção. Embora as Escrituras tenham sido escritas por homens em diferentes gerações, elas foram inspiradas pelo Espírito de Deus, que projetou o plano muito antes do início do tempo.

Consistência das Escrituras

O plano de Deus para a raça humana se desenvolve de maneira ininterrupta ao longo da história. O reino de Deus se desenvolve paulatinamente como uma planta em crescimento (Marcos 4.26-29). Da mesma forma, a revelação das Escrituras se desenvolve consistentemente do começo ao fim. Começa com a história da criação em Gênesis e termina com o apocalipse final no livro do Apocalipse.

Assim como uma planta tem diferentes estágios em seu crescimento, o mesmo acontece com o reino de Deus, e também com as Escrituras. O primeiro estágio é a história da Criação, a Queda e o Dilúvio no Gênesis; depois os patriarcas, a lei de Moisés, o reino de Davi, em seguida os profetas israelitas, os evangelhos do Messias Yeshua, o livro de Atos, as epístolas de Paulo e dos outros apóstolos para a Igreja e, finalmente, o Apocalipse de João.

Para ser entendido corretamente, o desenvolvimento consistente do tema do reino de Deus deve ser visto por todas as Escrituras, do começo ao fim.

Céu e Terra

As Escrituras começam com a criação do “Céu e da Terra” (Gênesis 1.1). As Escrituras terminam com a restauração do céu e da terra. Os dois primeiros capítulos, Gênesis 1 e 2, falam da criação no jardim do Éden. Os dois últimos capítulos, Apocalipse 21 e 22, falam da perfeita restauração do paraíso global. O terceiro capítulo, Gênesis 3, relata como o homem foi enganado por Satanás. O terceiro capítulo antes do final, Apocalipse 20, fala da destruição de Satanás pelo Filho do Homem – uma perfeita simetria.

A terra foi entregue nas mãos dos homens, com o céu permanecendo no domínio de Deus (Salmos 115.16). Por causa da rebelião de Satanás e do pecado do homem, a terra foi contaminada. No entanto, no final, por meio de Yeshua, como Deus e Homem, tanto o céu quanto a terra serão redimidos e unidos. Efésios 1. 10 – O plano de convergir em Cristo na plenitude dos tempos todas as coisas que estão no céu e na terra.

Nosso entendimento deve incluir ambos: o que está no céu e o que está na terra. O próprio Yeshua é celestial e terrestre.

Hebreus e Gregos

A lei e os profetas foram escritos em hebraico; todo o Novo Testamento foi escrito em grego. As escrituras hebraicas são um pouco mais centradas em Israel e as gregas mais centradas nas nações. Isso pode ser comparado ao fato de que os seres humanos têm dois olhos, um à esquerda e outro à direita. Quando os dois estão coordenados, a mente entende a imagem em todas as suas dimensões. Um olho tende a enxergar longe; e o outro tende a enxergar de perto.

A visão hebraica, semítica e do Oriente Médio tende a ser um pouco mais histórica, terrena e pactual, enquanto que a visão multiétnica, grega e internacional, tende a ser mais celestial, etérea e universal (embora esta afirmação seja, evidentemente, excessivamente simplificada). Precisamos tanto da perspectiva grega quanto da hebraica.

A visão judaica de Jerusalém é de uma cidade do Oriente Médio; a visão cristã de Jerusalém é de uma cidade no céu. Ambas são verdadeiras. Há uma Jerusalém celestial e uma terrena. No fim, a Jerusalém celestial “desce” para unir todas as coisas (Apocalipse 21).

Na Parte 2, compartilharei com você o significado por trás de alguns dos principais nomes hebraicos e a importância de Deus ser fiel às suas alianças.

Print Friendly, PDF & Email
By | 2019-08-04T19:14:33+00:00 July 29th, 2019|Uncategorized|0 Comments

Leave A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.