Cronograma Profético de Deus

This post is also available in: enEnglish ko한국어

A decisão dos EUA de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel chegou exatamente 500 anos após a Reforma (1517) e 100 anos após a Declaração Balfour (1917). A declaração Balfour foi feita no final da Primeira Guerra Mundial e afirmou a intenção da Grã-Bretanha de estabelecer uma pátria judaica na antiga Judeia.

O governo de Sua Majestade encara favoravelmente o estabelecimento, na Palestina, de um Lar Nacional para o Povo Judeu, e empregará todos os seus esforços no sentido de facilitar a realização desse objetivo, entendendo-se claramente que nada será feito que possa atentar contra os direitos civis e religiosos das coletividades não-judaicas existentes na Palestina, nem contra os direitos e o estatuto político de que gozam os judeus em qualquer outro país.

(Aqui está um vídeo que fiz no 100º aniversário da Balfour.)

Além disso, a declaração de Trump ocorreu exatamente 50 anos depois que Jerusalém se tornou uma cidade unida (1967) durante a Guerra dos Seis Dias. Embora não saibamos precisamente quando o ano do Jubileu deve cair, é incrível que esses quatro eventos históricos e proféticos tenham acontecido no 50º ano (50 ou múltiplo de 50).

Será que foi isso o que Yeshua quis dizer (em At 1.7) quando respondeu aos seus discípulos (quando perguntaram sobre a restauração de Israel): “A vós não vos compete saber os tempos ou as épocas, que o Pai reservou à sua própria autoridade”? Parece que Deus tem um cronograma pré-estabelecido para a restauração de Sião e estamos testemunhando o seu cumprimento em tempo real!

Infelizmente, muitos mestres da Bíblia ensinam que os discípulos demonstraram falta de inteligência ao fazer essa pergunta. Por exemplo, João Calvino fez o seguinte comentário sobre essa pergunta dos discípulos: “Esta indagação tem tantos problemas quanto tem palavras”. Mas Yeshua não respondeu como Calvino. Ele entendeu que esta seria a pergunta óbvia para qualquer estudioso da Bíblia.

Os discípulos estavam familiarizados com passagens como Zacarias 14.8-9, que diz: “Naquele dia também acontecerá que correrão de Jerusalém águas vivas, metade delas para o mar oriental, e metade delas para o mar ocidental; no verão e no inverno sucederá isso. E o Senhor será rei sobre toda a terra; naquele dia um será o Senhor, e um será o seu nome”.

Ou talvez estivessem pensando em Jeremias 30.18: “Eis que acabarei o cativeiro das tendas de Jacó, e apiedar-me-ei das suas moradas; e a cidade será reedificada sobre o seu montão, e o palácio permanecerá como habitualmente”.

Sim, era a pergunta mais óbvia a ser feita. Cada salto na restauração de Israel nos aproxima mais da era do milênio, quando o Messias voltará (Apocalipse 19.11ss), lutará por Israel (Zacarias 14.3-4) e estabelecerá o seu reino internacional em Jerusalém.

Print Friendly, PDF & Email
By | 2017-12-27T17:15:42+00:00 December 22nd, 2017|Uncategorized|0 Comments

Leave A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.