O Grande Terremoto

This post is also available in: enEnglish ko한국어

Yeshua ensinou que haveria muitos terremotos em diferentes partes do mundo no fim dos tempos (Mateus 24.7; Marcos 13.8; Lucas 21.11). Às vezes, terremotos podem ser resultado de um conflito entre forças espirituais por trás das cenas. Houve um terremoto quando Deus visitou Elias no monte Horebe (1 Reis 19.11-12), e na época do rei Uzias (Zacarias 14.5; Amós 1.1).

Terremotos podem acontecer como resultado de nossas orações, profecias e louvores – quando combinados com o trabalho dos anjos e o fogo do Espírito Santo (Atos 16.25-26; Apocalipse 8.3-5; 11.13,19). Houve um terremoto no monte Sinai (Êxodo 19.18) e também no momento da crucificação de Yeshua (Mateus 27.54) e da ressurreição (Mateus 28.2).

A palavra para terremoto em grego é seismos (como em “sísmico” e “sismógrafo”). No hebraico existem duas palavras.  Uma é simplesmente a palavra “tremor” e é usada no hebraico moderno para terremoto, re’idah רעידה

No hebraico bíblico existe uma outra, ra’ash רעשque pode ser traduzida como ruído, terremoto, tremor ou barulho. O som da voz do Senhor pode de fato fazer a terra tremer (Hebreus 12.26). A palavra ra’ash também descreve o som da manifestação sobrenatural da glória de YHVH (Ezequiel 3.12-13).

Essa palavra é encontrada em três profecias significativas sobre o fim dos tempos:

  1. Ressurreição: Existe uma descrição vívida e detalhada da reconstrução física dos corpos no momento da ressurreição em Ezequiel 37.1-14. No momento da ressurreição, há um tremor, um barulho e um ruído de terremoto: ra’ash (verso 7).
  2. Grande Batalha: Quando as forças de Gogue e Magogue atacam Israel no fim dos tempos, um poder ardente de Deus é lançado para destruí-los. Isso causa um grande terremoto: ra’ash (Ezequiel 38.19; Isaías 29.7).
  3. Segunda Vinda: Quando as forças do mal alcançam Jerusalém, o Senhor desce para enfrentá-las; seus pés tocam o monte das Oliveiras e um enorme terremoto acontece, que divide o monte em duas partes: ra’ash (Isaías 29.6; Zacarias 14.4-5).

Essas passagens indicam que a Ressurreição, a Grande Batalha e a Segunda Vinda acontecem no momento do grande terremoto e fazem parte do mesmo evento. Já que o arrebatamento é descrito como algo que acontece no mesmo momento da Segunda Vinda e da Ressurreição (Mateus 24.31; Marcos 13.27; 1 Coríntios 15.52; 1 Tessalonicenses 4.15-17; 2 Tessalonicenses 2.1), fica claro que estão todos interligados.

A Ressurreição, o Arrebatamento, a Grande Batalha e a Segunda Vinda acontecem todos ao mesmo tempo, fazem parte da mesma liberação de poder, a qual também abala toda a terra. Esse poder de abalar a terra é descrito como sendo semelhante ao grande cataclismo na época de Noé (2 Pedro 3.5-12).

Esse tremor vai acontecer apenas mais UMA vez (Hebreus 12.26; Ageu 2.6). Esse “mais uma vez” é a convergência de todos esses eventos do fim dos tempos no “grande e terrível dia de YHVH” (Joel 2.11,31; Sofonias 1.14; 2 Tessalonicenses 2.2; Apocalipse 6.12; 16.18)

A Segunda Vinda é descrita várias vezes no livro de Apocalipse (1.7; 6.12-14; 11.13; 14.20; 16.18-19; 19.11). Em três dessas descrições existe um grande terremoto: seismos – Apocalipse 6.12; 11.13; 16.18. O terremoto em Apocalipse 16.18 é descrito como o maior da história e ocorre no mesmo momento da batalha do Armagedom (16.16). O terremoto na batalha de Gogue e Magogue (Ezequiel 38) é o mesmo terremoto da batalha do Armagedom (Apocalipse 16).

Resumindo, haverá muitos terremotos no fim dos tempos como resultado do choque entre forças espirituais. Haverá um terremoto final quando Yeshua retorna, no qual poder é liberado para destruir os ímpios, ressuscitar os mortos e transformar os santos. A Segunda Vinda, o Armagedom, a Ressurreição e o Arrebatamento acontecem na hora do grande Tremor.

Print Friendly, PDF & Email
By | 2017-11-03T22:04:21+00:00 October 11th, 2017|Uncategorized|0 Comments

Leave A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.