Restaurando o Reino para Israel (Parte 1)

This post is also available in: enEnglish nlNederlands

“A Terceira Dimensão da Comissão Apostólica”


O livro de Atos descreve os primórdios das atividades da comunidade apostólica original. Todos nós atualmente desejamos seguir os seus passos. Se queremos ter certeza de que estamos fazendo a coisa certa e indo na direção correta, é aconselhável voltar às nossas origens. Como os primeiros apóstolos começaram e quais eram seus objetivos?

Os que creem em Yeshua hoje, de todos os países e grupos étnicos, são chamados a servir e finalizar o que a comunidade apostólica original iniciou. Nós temos a mesma grande missão hoje.

Recapitulando Atos Um

Yeshua ressuscitou dos mortos. Ele aparece vivo fisicamente aos seus discípulos durante um período de quarenta dias, depois da Páscoa e logo antes do dia de Pentecostes. Esta foi uma prova infalível da ressurreição e uma oportunidade de Yeshua lhes dar instruções claras para os próximos anos (At 1.1-11).

O tema principal de suas instruções era “o reino de Deus” (At 1.3). Para receber o poder de levar a cabo essas instruções, ele os ensina que devem logo “ser imersos no Espírito Santo” (At 1.5). O batismo no Espírito Santo veio para capacitá-los para executar seus ensinamentos relativos ao reino de Deus.  

Então, os discípulos perguntam a Yeshua o que para eles era uma questão muito relevante e lógica: “Senhor, será esse o momento em que restaurará o reino a Israel?” (Atos 1.6). Esta questão nunca foi totalmente respondida e ainda é pertinente para nós hoje; é, também,o principal foco deste artigo.

Vendo do ponto de vista dos discípulos

Yeshua é o tão esperado Messias, filho de Davi, o rei ordenado de Israel e rei do reino de Deus que abrange toda a Terra. Ele já resolveu o problema central do pecado da raça humana ao morrer na cruz como uma punição substituta. Ele ressuscitou dos mortos, proporcionando assim vida eterna e uma solução para a morte.

De tudo o que Yeshua lhes havia ensinado, antes da cruz e nos quarenta dias após a ressurreição, parecia óbvio para os discípulos que o próximo passo seria estabelecer o reino em Israel e,em seguida, estender esse reino a todo o mundo. Nesse pensamento, eles estavam em parte corretos e em parte incorretos.

No ensino geral da Bíblia, disponível para eles naquele tempo (as Escrituras hebraicas da Lei e dos Profetas), o estabelecimento do reino em Israel é um dos temas mais centrais. Estabelecer o reino em Israel e depois estendê-lo ao resto do mundo parecia totalmente lógico e bíblico.

O reino em Israel e nas nações é um tema central, não apenas no Velho Testamento, mas também nos ensinamentos do evangelho (Mt 1.1; 4.17; 6.10; 8.11; 10.6-7…). Os discípulos de Yeshua que conviveram com ele e o ouviram durante vários anos não poderiam ter pensado em outros termos.

As primeiras coisas em primeiro lugar

Durante os dias que precederam o derramamento do Espírito Santo, no entanto, Yeshua os informa de uma novidade significativa na estratégia para estabelecer o reino de Deus na Terra. Ele diz a seus discípulos que eles não podem saber quando se estabelecerá o reino de Deus em Israel (Atos 1.7), pois algo terá de acontecer primeiro. “Vocês receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em toda parte: em Jerusalém, em toda a Judeia, em Samaria e nos lugares mais distantes da terra” (At 1.8; Is 49.6).

A declaração de Yeshua aqui não é uma mudança nos valores essenciais do reino, mas na estratégia necessária para torná-lo uma realidade. Quando os discípulos receberam o Espírito Santo, eles receberam toda a essência espiritual do reino de Deus em seu interior (Rm 14.17). Nessa medida, eles realmente estabeleceram o reino de Deus em Israel quando foram cheios de fogo no dia de Pentecostes (At 2.1-5).

Eles receberam a essência interior do reino de Yeshua, mas não a expressão exterior do seu governo. O espírito do reino messiânico deveria ser estabelecido em Israel e nas nações através do derramamento e habitação interior do Espírito Santo e da pregação da mensagem do evangelho. Isto está de acordo com as parábolas do reino que Yeshua contou, nas quais o reino vem primeiro interiormente e só depois exteriormente (Mt 13; Mc 4; Lc 17).

O fogo do Espírito Santo é o combustível, a mensagem do evangelho, a munição, e o reino de Deus é o alvo. Nós não queremos ter o poder e perder o alvo. Não queremos nos empenhar para alcançar o alvo sem o poder.

Aguarde a parte 2 na próxima semana.

Print Friendly, PDF & Email
By | 2019-05-04T18:51:02+00:00 April 22nd, 2019|Uncategorized|0 Comments

Leave A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.