Como se Conectar a Israel – Parte III

This post is also available in: enEnglish frFrançais ko한국어

Nas partes I e II vimos a definição bíblica de Israel (povo, nação, remanescente) e alguns meios pelos quais os cristãos tem se conectado a Israel em nossa geração. Descobrimos que de acordo com Romanos 11 e Efésios 2 e 3, esse relacionamento entre judeus e gentios, Israel e as nações, carrega a promessa de trazer plenitude ao plano de avivamento de Deus , restauração e a Segunda vinda de Yeshua. Na Parte II, também vimos algumas boas maneiras de se conectar, porém carentes de plenitude. Então como alcançamos essa plenitude? Como isso vai ser em nossa geração?

Primeiro, se estamos procurando por plenitude de conexão, um pleno “enxerto”, então isso naturalmente deveria ser feito com um “Israel” que satisfaça todos os três parâmetros Bíblicos. Felizmente, em nossa geração podemos encontrar tal grupo de Judeus – o remanescente Judeu Messiânico, israelense – aqueles que são judeus (povo), israelenses (nação), e aqueles nascidos de novo, selados com o Espírito Santo, remanescentes em Israel. De acordo com Paulo em Romanos 11, é esse grupo de Judeus que carrega o pleno depósito das alianças e promessas de Deus a Israel em seus corpos e espíritos (11:1-15).

Cordão de três dobras

Em Efésios, Paulo descreve o mistério da reconciliação e unidade entre Judeus e Gentios, juntos no Messias, como “um novo homem”, declarando o mistério de Cristo ocultado às gerações anteriores de profetas, como sendo revelado em seus dias (2:14-16, 3:1-6). Podemos dizer algo parecido acerca dos nossos dias, nos quais vemos três coisas que tornam esse mistério ainda mais claro do que era no primeiro século:

  1. Um remanescente de cristãos entre quase todas as tribos, línguas e nações da terra:
  2. Uma nação judaica independente, restaurada (com Jerusalém como capital!) após quase 2000 anos de exílio, e
  3. A restauração do remanescente de crentes em Jesus na nação de Israel.

As Escrituras prometem que quando a igreja dentre as nações se encontrar na posição correta, “enxertada” frente a frente com o remanescente israelense, e quando o remanescente israelense ver que juntos somos o remanescente de toda nação, “coerdeiros num corpo, e portadores das mesmas promessas/alianças”, então seremos posicionados juntos para a plenitude do fim dos tempos – avivamento, restauração e Segunda vinda (Rm 11:11-15, Ef 3:6). Estamos prontos? Isso já está acontecendo, das seguintes maneiras:

  1.  Ensino. Precisamos da revelação acerca dessas coisas, a qual vem da Palavra e do Espírito Santo. Precisamos atentar para o alerta de Paulo e procurarmos não ser ignorantes sobre esse mistério!
  2.  Relacionamento. Estamos vendo uma crescente comunhão entre os líderes do Remanescente israelense e os líderes da igreja pelo mundo. O “um novo homem” não significa que cada crente judeu e gentio estará num relacionamento significativo um com o outro – o número enorme de cristãos ao redor do mundo e o pequeno número de judeus messiânicos torna isso simplesmente impossível. É aí que a liderança do Corpo de Cristo se torna uma chave: quando líderes, que representam comunidades de crentes, se unem em oração, confiança e relacionamento, então a igreja global do Um Novo Homem pode se tornar realidade.
  3.  Cooperação. Conforme o relacionamento cresce, vemos a cooperação em conferências de louvor e adoração, evangelismo, mídia, etc.
  4.  Governo. Este último requer um artigo inteiro, mas cremos que nesses últimos dias Deus está restaurando a plenitude da ordem apostólica e governo espiritual ao Seu povo. A plenitude desta restauração depende do alinhamento correto com a plenitude da restauração do relacionamento do Um Novo Homem entre Israel e as nações, em Cristo.
Print Friendly, PDF & Email
By | 2016-07-13T00:00:00+00:00 July 13th, 2016|Sem categoria|0 Comments

Leave A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.