Ordem Apostólica

This post is also available in: enEnglish frFrançais deDeutsch

Aordem apostólica tem dois significados; o primeiro é ordenar a vida congregacional (da igreja) de acordo com o ensinamento dos apóstolos do primeiro século, conforme é possível aplicar de forma razoável nos dias de hoje. E o segundo é ordenar nossas congregações sob líderes apostólicos que são escolhidos por Deus hoje e confirmados sobrenaturalmente como os supervisores-servos de congregações. Essa é uma questão do governo de Deus.

Biblicamente, os presbíteros em pluralidade devem liderar as congregações. Isso é visto claramente no livro de Atos onde diz que presbíteros eram designados por Paulo em cada igreja. É incrível quão pouca ênfase é dada a um pastor sênior. Eu creio que de fato deva existir um líder do grupo de presbíteros, mas um governo exercido por uma pluralidade de presbíteros para congregações locais é a ênfase do Novo Testamento.

Estruturas de Prestação de Contas

De acordo com as Escrituras da Nova Aliança, congregações locais não devem ser independentes. À medida que as congregações se multiplicavam, elas iam se ligando a um presbitério da cidade que tinha responsabilidade sobre milhares de membros. As congregações também eram supervisionadas por apóstolos, que plantavam ou estabeleciam os fundamentos básicos, seja diretamente ou por pessoas que eles enviavam, como no caso de Timóteo. Vez após vez, Paulo exercia correção a congregações inteiras. E se uma delas rejeitasse a correção de Paulo? Ele só poderia confiar no poder sobrenatural para reforçar sua autoridade. Os presbíteros eram a autoridade local e deveriam fazer com que a ordem ou os padrões de Deus de retidão e bom governo fossem mantidos.

Nessa estrutura, o próprio apóstolo deveria prestar contas a outros líderes maduros. Um apóstolo sênior de uma rede deve se reportar a uma equipe sênior com ministros representando todos os cinco ministérios de Efésios 4.11. Ele pode ser confrontado se estiver em pecado – e até mesmo removido de sua posição ministerial.

Os membros também fazem parte da estrutura de prestação de contas da congregação. De acordo com Mateus 18.15, todos os membros podem fazer parte do processo de correção daqueles que estão em pecado. Gálatas 6.1-2 fala sobre membros corrigindo uns aos outros. Além disso, um presbítero pode ser corrigido pelo testemunho de dois ou três membros. Os membros podem apelar para o apóstolo e a equipe ministerial quando seus líderes estão em pecado e não se arrependem.

Uma boa liderança envolve os membros da comunidade nos processos de ouvir as contribuições e buscar confirmação para as grandes decisões, bem como na prestação de contas moral dos líderes. A autoridade está nos presbíteros, porém, se forem sábios, construirão unidade com os membros.

Chamados para Capacitar

A capacitação dos membros é uma ênfase igualmente importante. Em Efésios 4, lemos que Deus concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres para o aperfeiçoamento dos santos para a obra do ministério. Uma congregação precisa do treinamento que vem de cada um dos cinco ministérios.

Embora não acreditemos que alguém possa acrescentar algo às Escrituras hoje, a função dos apóstolos na liderança e em estimular o crescimento e a expansão do Reino além da congregação local é crucial. As congregações, portanto, participam dos seus programas de treinamento, conferências e oportunidade de missões. A sua visão traz direção para várias congregações ligadas entre si.

Print Friendly, PDF & Email
By | 2015-01-15T00:00:00+00:00 January 15th, 2015|Sem categoria|0 Comments

Leave A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.