Phobeo: Temor do Senhor

This post is also available in: English 한국어

Existem duas palavras em Hebraico utilizadas para “Temor”: Pakhad – פחד – significa medo em geral. Yir’ah – יראה – um temor mais reverencial associado a autoridade, poder e santidade.

Já no Grego temos essencialmente uma única palavra – Phobeo, que é raiz de palavras relacionadas a “fobia”. Tal palavra é encontrada cerca de cem vezes na Nova Aliança, e sete vezes em Lucas 12; o capítulo no qual Yeshua define o que é o temor do Senhor.

Apesar de haver apenas uma palavra no grego de Lucas 12, existem três diferentes significados, de acordo com o contexto. Dois são ruins e um é bom.

1.       Versículo 4 : Covardia, pavor, medo do homem, medo do mal – ruim

2.       Versículo 5 (Três Vezes): Temor santo e reverencial a Deus – bom

3.       Versículo 7, 32 : Insegurança, preocupação, medo de que Deus te rejeite – ruim.

Lucas 12.4 –Não temais os que matam o corpo e, depois disso, nada mais podem fazer.

Como crentes em Yeshua e no Deus de Israel, deveríamos ser destemidos e corajosos. A covardia não faz parte do nosso caráter, pois ela não tem parte com o caráter de Deus. Não tememos o mal, nem pessoas ruins, nem o diabo e nem qualquer maldade. Nós não “tememos o homem”.

Por outro lado, tememos a Deus.

Lucas 12.5 – Eu, porém, vos mostrarei a quem deveis temer: temei aquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno. Sim, digo-vos, a esse deveis temer.

Deus é santo e todo-poderoso. Ele pune o mal. O temor do Senhor é eterno. A pura reverência à sua santidade, ao seu poder e à sua aversão pelo mal é algo muito belo. Quando existem grandes milagres, devem vir acompanhados do temor a Deus. Ele que é poderoso para curar as doenças, também é poderoso para punir os pecados. Ambos, o pecado e a doença, são maus. E o santo poder de Deus destrói o mal.

Se nós nos regozijamos em seu poder para curar os doentes, deveríamos igualmente ter um profundo temor de seu poder de punir os pecados. Seu poder de destruir o mal é assombroso. “Assombro” é uma boa maneira de definir o temor a Deus. Ele é assombroso; diante dele temos reverente admiração.

Lucas 12.7, 32 – Não temais! Bem mais valeis do que muitos pardais… Não temais, ó pequenino rebanho; porque vosso Pai se agradou em dar-vos o seu reino.

Nós não temos medo de Deus como se ele fosse mau. Deus é bom. Ele nos ama. Nós somos preciosos aos seus olhos. Ele quer nos dar tudo o que é bom. Não sofremos com insegurança, nem falta de confiança, nem medo de rejeição e nem de auto-condenação.

Deus nos ama tanto que qualquer forma de dúvida ou preocupação é lançada para fora de nós. Somos totalmente aceitos em seu amor. Vamos buscar este lindo equilíbrio: não temos nem covardia nem insegurança; pelo contrário, temos o santo, assombroso e belo temor do Senhor.

Print Friendly, PDF & Email
By | 2017-09-11T18:48:53+00:00 August 10th, 2017|Uncategorized|Comments Off on Phobeo: Temor do Senhor