Ponto de Virada

This post is also available in: enEnglish frFrançais deDeutsch

Este ano de 2014-2015 representa um ponto de virada significativo e, como observado por muitos, um ano “Shemita” no calendário judaico (ano sabático que ocorre a cada sete anos). Esta semana marcou o 70º aniversário da libertação do campo de concentração de Auschwitz no sudeste da Polônia, próximo a Cracóvia. Estima-se que 1,1 milhão de judeus foram assassinados entre 1942 e 1945 pelos nazistas lá (incluindo vários integrantes da família do meu avô). No dia 27 de janeiro, os soviéticos invadiram Auschwitz e libertaram os 7 mil prisioneiros que ainda estavam lá, todos morrendo de fome e frio.

Não apenas o campo de Auschwitz foi libertado como a Segunda Guerra Mundial em sua totalidade chegou ao fim, até mesmo os combates no Oriente Médio e na Orla do Pacífico. Esta data, portanto, marca o fim de um período de 70 anos muito significativo para o Japão e para os países vizinhos também.

Setenta anos é descrito nas Escrituras como um período que cumpre profecias e punições históricas (Jeremias 25.11; Daniel 9.24). O período de 70 anos está relacionado ao conceito da “visitação dos pecados dos pais nos filhos” (Êxodo 20.5) e a uma expectativa de vida de 70 anos (Salmos 90.10). Setenta anos correspondem mais ou menos ao ciclo completo de uma geração dar à luz a próxima, enquanto a primeira desaparece. Hoje, as últimas testemunhas do período da 2ª Guerra Mundial estão morrendo. A geração atual tem pouca ligação emocional com o que aconteceu naquela época.

Desde o fim da 2ª Guerra Mundial, tem havido uma certa transferência da “visão” dos nazistas de exterminar os judeus para o que se tornou o Islamismo radical de hoje. Este ano, 2014-2015, vimos a declaração do ISIS como um Estado Islâmico. Esse foi um grande passo no desenvolvimento da visão do mundo islâmico. Todos os grupos terroristas, do Hamas ao Hezbollah e ao Al Qaeda, trabalharam em função da renovação de um Califado (um império islâmico com alcance mundial), mas não se viam como o cumprimento desse império. O ISIS está declarando que a nação do Califado começou.

A Europa e as Nações Unidas parecem ter pouco entendimento do perigo iminente. Neste momento, 70 anos após o Holocausto, somente a nação de Israel fala claramente sobre a ameaça da Jihad Islâmica em nossa geração, e apenas representantes de Israel citam a Bíblia na Assembleia Geral da ONU.

Durante o mesmo período, vimos grandes avanços no Corpo de Cristo. O maior número de cristãos numa mesma região encontra-se na Ásia hoje, não no Ocidente. O crescimento da Igreja da Ásia é a mudança de concentração cristã em quase 2 mil anos de história. Além disso, oRemanescente Messiânico na nação restaurada de Israel está se desenvolvendo e amadurecendo lenta, porém firmemente. Essa restauração espiritual de Israel também é uma mudança de paradigma de importância profética sem precedentes desde o primeiro século.

Print Friendly, PDF & Email
By | 2015-01-22T00:00:00+00:00 January 22nd, 2015|Sem categoria|0 Comments

Leave A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.